top of page

Novedades Fundación TOVPIL

Acolher o mistério infinito de Deus


Uma coisa é ter na cabeça a ideia de que o fogo queima, e outra é pôr a mão no fogo, fazendo assim a experiência de que o fogo queima. Uma coisa é ter na mente a ideia de que a água sacia a sede, e outra beber um copo de água fresca em uma tarde de verão, fazendo assim a experiência de que a água sacia a sede.


Sabemos teoricamente que tal sinfonia é magnífica, mas outra coisa é comover-se até ás lágrimas durante sua execução. Sabemos que Deus é amor porque o aprendemos na catequese, mas outra coisa é tremer de emoção perante uma presença infinitamente amante e amada.

Uma coisa é a palavra de Deus, e outra coisa o próprio Deus. Uma coisa e a palavra amor, e outra coisa é o amor. Deus não é teoria, nem teologia. É pessoa concreta, e pessoa conhece-se através do trato pessoal: e este trato pessoal proporciona aquele conhecimento (experimental “que supera todo conhecimento”. Se não nos lançamos de cabeça ao mar de Deus, nunca saberemos quem é Deus.


Extraído do livro “Itinerário Rumo a Deus” do Frei Inácio Larrañaga

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page