top of page

Novedades Fundación TOVPIL

A serva


“Sou uma serva do Senhor; faça-se em um segundo a tua palavra” (Lc 1,38). Talvez sejam, as palavras mais belas da Escritura. É uma temeridade pretender captar e trazer para a luz tamanha carga da profundidade contida nessa declaração. Procurarei abrir só um pouquinho a portas desse mundo inesgotável, colocando nos lábios de Maria outras expressões acessíveis a nós.


Sou uma serva. A serva não tem direitos. Os direitos da serva estão nas mãos de seu Senhor. Não compete á serva tomar iniciativas, mas apenas aceitar as decisões do Senhor.

Sou uma pobre de Deus. Sou a criatura mais pobre da terra, por conseguinte sou a criatura mais livre do mundo. Não tenho vontade própria, a vontade de meu Senhor é a minha vontade, sou a servidora de todos. Em que posso servi-los? Sou a Servidora do mundo.


Quem foi Maria? Foi a mulher que deu um Sim a seu Senhor, e depois foi fiel a essa decisão até as últimas consequências e até a fim de seus dias. Foi aquela mulher que deu um cheque em branco, aquela que abriu um credito infinito e incondicionado a seu Senhor, e jamais voltou atrás ou retirou a palavra. Oh! Mulher fiel!


Do livro “O Silencio de Maria” de Frei Inácio Larrañaga

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page