top of page

Novedades Fundación TOVPIL

Jesus, humilde e suave


Perdoar com Jesus perdoou a Judas, a Pedro, ao ladrão, aos sinedritas, ao agressor da casa de Anás.


Humilde como Jesus, que fugia da publicidade, quando curava os doentes, quando multiplicava os pães, ou descia do monte da transfiguração.


Como Jesus, quando era caluniado diante de Caifás e de Pilatos: “Não te defendes do que estes te acusam? “, Jesus não respondeu nem uma palavra (Mt.27,14). Como Jesus que se deixou “manipular” pelo tentador, sem se queixar (cf. Mt.4,1-11).


Ser suave como Jesus, que não discutiu nem vociferou, ninguém o ouviu gritar nas praças (Mt.12,19) Sem preocupar consigo mesmo e preocupando-se com os outros.

Como Jesus, diante das multidões famintas (Jo.6, 1-15); com os apóstolos no horto, com Pedro (cf. Lc.22, 47-51); com as piedosas mulheres, com o ladrão (cf. Lc.23, 27-39); com a sua Mae, ao pé da cruz (cf. Jo.19, 25-26). Nunca se preocupou consigo mesmo, sem tempo para comer, sem tempo para dormir, sem tempo para descansar (cf.Mt.8,20 e Mc.1-35-45).


Este amor de Jesus deve ter comovido tão profundamente que a suas testemunhas nos transmitiram essa recordação, gravada em frases lapidares: “De tal modo Deus amou o mundo que Ihe deu o seu Filho Único...” (Jo3,16);”Ele amou-me e entregou-se por mim” (Gl.2,20); houve nos últimos dias uma “explosão da benignidade e do amor de Deus nosso Salvador para com os homens” (Tt.3,4).


Extraído do livro “Mostra-me o teu Rosto” do Frei Inácio Larrañaga.

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page